A indigitação do Sr. Vice-Almirante Henrique Gouveia Melo para assumir a superior chefia da task-force no processo de vacinação contra covid-19 suscitou dois tipos de reacções: um, tecendo o panegírico de “agora sim, com um militar isto entra nos eixos”, outro, em sentido inverso, de espanto: “O quê? Um militar a exercer funções civis em democracia!”

Deve dizer-se que estas posições têm a sua razão de ser. Confira a opinião do associado António Bernardo Colaço sobre a matéria na secção “A Palavra aos Associados“.