A APJD chama a atenção para a situação em que três activistas espanholas solidárias com a causa palestina se encontram por terem recolhido fundos para o povo palestino.

O processo judicial de que são alvo foi movido pela Audiencia Nacional, sendo as activistas acusadas de colaboração com organização terrorista, baseada na recolha de fundos com destino à reconstrução de instalações de saúde destruídas pelo exército israelita, que além disso causou milhares de mortos e de feridos em 2014 e 2015.

Pode encontrar mais informação aqui e no site do MPPM.